Kojji



Pague com PagSeguro - é rápido, grátis e seguro!

ENXAQUECA E DORES DE CABEÇA



Quantidade Valor Pack 1 PAC Total
5 R$ 50.00 R$ 12.00 R$ 62
Quantidade Valor Pack 1 SEDEX Total
5 R$ 50.00 R$ 27.00 R$ 77

Pague com PagSeguro - é rápido, grátis e seguro!

Existem vários tipos de dores de cabeça que acometem a população em geral. Felizmente, em sua maioria elas não são sintoma de um problema grave, mas apenas sinais de tensão, fadiga, ansiedade ou distúrbios emocionais. Algumas vezes, são o reflexo de um distúrbio em alguma outra parte do corpo, muito raramente ocorrendo como resultado de uma doença grave (tumores intra-cranianos, aneurisma, distúrbios estruturais cefálicos etc).
As cefaléias primárias não são derivadas de lesões estruturais e representam 90% das dores de cabeça existentes, que subdividem em 3 tipos principais: a tensional, a enxaqueca ou migrânea e a cefaléia em salvas.
A cefaléia tensional é o tipo mais comum, aproximadamente 75 a 90% de todas pessoas que sofrem de dores de cabeça freqüentes apresentam este tipo de cefaléia, que é mais prevalente entre as mulheres. Seus episódios usualmente se iniciam na meia idade e geralmente são causadas por tensão muscular e dilatação vascular oriundas do estresse, ansiedade, depressão, problemas de postura, artrite cervical, doenças degenerativas dos discos e ossos da coluna cervical e doenças da articulação temporomandibular (ATM).
Seus sintomas são a sensação de peso ou pressão ou aperto na região frontal, parietal ou occipital, com intensidade leve a moderada ou moderada, que não impedem as atividades rotineiras diárias. A musculatura do pescoço, base do crânio, escalpo, fronte, face, mandíbula, ombros, e braços geralmente é dolorosa quando apalpados, e também o couro cabeludo é sensível ao toque. A dor pode durar de horas a até sete dias consecutivos. Ela pode reincidir uma vez a cada mês ou mais de quinze dias por mês, neste caso já em sua forma crônica.
A Enxaqueca é considerada uma doença disfuncional do encéfalo, não estrutural, caracterizada por dor de cabeça de intensidade moderada ou grave, geralmente unilaterais , latejantes e freqüentemente acompanhadas de náuseas, vômitos, intolerância à claridade , barulho e cheiro. Apresentam uma prevalência de 16% nas mulheres e de 6 % dos homens. Acredita-se que ocorra devido a uma disfunção hereditária, de natureza episódica, em que ocorre uma diminuição na liberação dos neurotransmissores que inibem a sensação de dor, como a beta-endorfina e a serotonina. 
Existem as enxaquecas primárias, onde a dor de cabeça é o sintoma e a própria doença; e as secundárias, onde a dor é um sintoma decorrente de outra patologia (sinusite, distúrbio hormonal, abscesso dentário, um tumor cerebral etc.)
As enxaquecas são uma das causas mais relevantes na diminuição da qualidade de vidas das pessoas. Concomitante às crises, o mau humor e indisposição (física ou mental) atrapalham os relacionamentos e o rendimento pessoal, prejudicando o convívio social, profissional e familiar. Após uma crise os pacientes ficam prostrados e esgotados, como se “um trator tivesse passado em cima”.
Pródromos: são sinais que aparecem antes da crise de enxaqueca. Alguns enxaquecosos sentem que vão ter uma crise de enxaqueca antes da dor aparecer. Estes avisos que o organismo fornece iniciam-se com antecedência de uns dias ou horas, e são sentidos como:
Desconforto na cabeça
Perda da capacidade de concentração ou raciocínio
Irritabilidade
Cansaço e bocejos freqüentes
Alterações do humor
Diarréia e/ou desconforto abdominal
Desejo exagerado por algum tipo de alimento ou aversão total
Palidez
Dormência (parestesia) e/ou diminuição da força muscular em um lado ou parte do corpo, geralmente nos membros inferiores ou superiores, face e língua
Percepção de pontos ou raios luminosos ou perda parcial ou total do campo de visão (chamados de “aura”)
Alterações de fala, tonturas e vertigens


Sintomas mais comuns nas crises da enxaqueca:
Dor pulsátil ou latejante (podendo ser em pressão ou aperto) nas regiões temporal e frontal
A dor pode se apresentar mais de um lado da cabeça ou em ambos
Geralmente incapacita o paciente para as suas atividades normais
Piora com esforços ou atividades físicas e se inicia leve e progressivamente e geralmente terminam de forma gradual
Duram em média de 4 a 72 horas quando não são tratadas
As extremidades (mãos e pés) podem ficar frios e suados
Intolerância a odores fortes
São associadas a pelo menos dois dos seguintes sintomas: Enjôo ou vômitos e intolerância à claridade ou à ruídos ( foto e fonofobia)
Fatores desencadeantes: estresse, toxidade/alergia alimentar (alimentos contendo cafeína, feniletilamina, tiramina, glutamato monossódico e nitritos), alterações hormonais na mulher (menstruação), álcool (principalmente vinho tinto), alterações climáticas, luminosidade, odores, dormir (excesso, falta ou em horário não habitual), exposição ao sol, esforço físico etc. Alguns médicos preconizam uma exclusão de alimentos e ingredientes da dieta para testar se estes são desencadeantes da crise, entre eles os mais comuns são: leite bovino, trigo, centeio, chocolate, ovos, laranja, ácido benzóico (conservante alimentar), queijos, tomate, aspartame, tartarazina (corante alimentar), nitritos (alimentos embutidos, salames, salsichas e enlatados).
Fatores agravantes: esforços físicos, movimentação do corpo, balançar ou abaixar a cabeça durante a crise aumentam os sintomas.
A cefaléia em salvas é a mais rara, acomete 0,1 a 0,4 % da população, ocorre geralmente em períodos que duram até semanas ou meses, sobrevivendo em crises diárias de até 8 ataques de dor por dia, com duração de 15 a 45 minutos. Pode recorrer na mesma época em anos seguintes. Entre os fatores desencadeantes estão a ingestão de álcool e drogas vasodilatadoras, exposição a altitudes (viagens de avião e escaladas), onde há um baixo suprimento de oxigênio, incluindo aqui também a apnéia do sono. Os ataques tendem a ocorrer pela manhã ou a noite, durante o sono. A dor é localizada ao redor do olho e sempre de um mesmo lado da cabeça (unilateral). Ocorrem lacrimejamento, congestão ocular e corrimento nasal junto com a dor. A dor geralmente é muito intensa, causando agitação e inquietude.

As cefaléias secundárias estão etiologicamente relacionadas a uma condição patológica como tumor ou trauma craniano, distúrbio vascular cerebral, infecção e problemas metabólicos. Pode resultar de doenças dos olhos, ouvidos, pescoço, dentes e seios da face (sinusite). E também, alguns medicamentos podem ocasionar cefaléia como efeito colateral.

Cefaléias secundárias intensas, súbitas, debilitantes, que se surgem após uma batida ou trauma na cabeça, que interfiram com as atividades normais acompanhados de outros sintomas como confusão mental, desorientação, vertigens, perda da consciência, convulsões, dor no olho ou no ouvido e febre, devem ser avaliadas por um médico com urgência.

Tratamentos Naturais: A cefaléia tensional pode ser melhorada com mudanças no estilo de vida, observando o repouso adequado e o gerenciamento das tensões e estresses do dia-a-dia. Quando as dores são freqüentes e intensas deve-se tomar cuidado para não abusar na ingestão de analgésicos que pode levar ao aparecimento de cefaléias rebote, cronificando o quadro.

Algumas cefaléias tensionais podem se beneficiar com os tratamentos naturais e alternativos como hipnose, yoga, acupuntura, massagens, terapias de redução do estresse, meditação e "biofeedback". Em muitos casos é necessário ir à raiz do problema: mudar a mente e o comportamento, erradicar o perfeccionismo, o nervosismo, o medo, a ansiedade e a depressão através da psicoterapia.

Há relatos de casos de dores de cabeça sem resolução com tratamentos diversos que foram curadas somente com Terapia de Regressão. De fato, muitas dores são de etiologia psicogênica. Groddeck, considerado pai da psicossomática, enfatiza a etiologia psíquica das dores e doenças de uma forma geral e como a psicanálise pode auxiliar na restauração da saúde.

O uso do Biodisco Anti Dor em dores de cabeça apresentaram excelentes resultados, as pessoas que utilizaram relatam alívio e bem estar. Por ser natural e sem efeitos colaterais podem ser usados com frequência. Isto representa uma melhora na qualidade de vida, e também, economia, pois os Biodiscos são reutilizáveis.